segunda-feira, 20 de julho de 2015

Desafios e Conquistas na Campanha de Divulgação de Godboy

(Este texto foi escrito no dia 10/07/15)

Boa tarde, meus queridos internautas!

Essas férias já começaram super agitadas.

Logo na segunda-feira passada, dia 29 de junho, Adriana Ruiz me enviava um e-mail me relembrando do evento de Ficção Científica do dia 4 de julho, e me perguntava o que eu gostaria de apresentar, para eles poderem fazer o release.

Pedi a ela um tempo, até as 18h, pois eu não tinha nada em mente, apesar de já ter confirmado presença no evento meses antes... Sim, foi um lapso.

Aí, já preocupado com outras questões, fui deitar, meditar, relaxar e dormir um pouco, para ver se alguma ideia boa me vinha à mente... E várias foram surgindo.

1. Utilizar novamente minha primeira palestra sobre importância da leitura... Descartei, eu já estava muito cansado dela.

2. Utilizar a "continuação" desta palestra, que elaborei para a Calourada da Física da Unicamp, no ano passado... Descartei também, pois não gostei muito do resultado.

3. Mudar completamente o foco, e fazer uma palestra sobre o Roteiro Original de Star Wars, cuja HQ eu havia adquirido recentemente, e fiquei muito surpreso com as coisas que descobri... Descartei, pois parecia muito impessoal... Qualquer um poderia fazer isso.

Então... lembrei de Godboy... Mas pensei: "O que posso falar sobre este livro que seja original, diferente do que já fiz para Gêmeos.Virtuais?"

"O fato de ser um e-Book! Lógico!"

Então decidi fazer uma palestra tutorial de como publicar um e-book.

Ok, comuniquei Adriana e logo comecei a levantar informações, revisitar os sites da Amazon/Kindle, etc.

Agora vou me concentrar nos 3 desafios que eu tive nestes últimos 10 dias, e como foram resolvidos rapidamente, apesar de um deles em especial me ter causado até dores de estômago.

Jim vs J.R.

O primeiro problema que apareceu foi que na loja dos Estados Unidos o nome do autor de Godboy estava errado, em vez de J.R.Daher, estava Jim Daher. Logo depois descobri que não foi apenas um erro de digitação do responsável, há mesmo um escritor norte-americano chamado Jim Daher. Acredito que por causa do sobrenome, e pelo meu ser desconhecido, acabaram atribuindo meu livro a ele, mas certamente foi uma falta de atenção, já que J.R.Daher aparece na descrição, logo abaixo do nome do livro, e também na capa... Confiram a página já corrigida e também a página do meu quase homônio, Jim... E minha página de autor também.

Godboy (Amazon/U.S.)

J.R.Daher - Página de Autor

Jim Daher - Página de Autor

Mandei primeiramente um e-mail para a Amazon Brasil, a resposta logo veio, porém os atendentes daqui não podiam fazer nada... E ela me indicou entrar na "Central de Autores" da Amazon para resolver o problema, mas que só havia suporte em inglês... Felizmente, isso não seria um problema.

Deixei este um pouco de lado... Pois um outro problema apareceu...

Suposto Conteúdo Impróprio

Eu utilizo um serviço chamado ISSUU.com para publicar minhas amostras de livros, é uma plataforma muito bonita e apropriada para publicar principalmente revistas, mas acho que nada impede a publicação de livros também (apesar de que eu não sei se é possível capitalizar...)

O que acontecia é que uma de minhas amostras (apesar de disponível para quem tinha o endereço) não aparecia nesta página, minha página principal:

http://issuu.com/j.r.daher

Para você que acessou, é a da esquerda, a Coletânea de capa azul.

Por algum motivo ela havia sido sinalizada como imprópria e já fazia meses que estava assim... Mas quando vi, no ano passado, não fiz conta, não notei que era este o motivo, achei que era só um problema do site.

Aí, logo entrei em contato e comuniquei que a amostra não tinha nada de impróprio, que já estava lá há muito tempo e se eles poderiam remover a sinalização que ela recebeu, para poder aparecer na página principal.

Acreditem, em menos de 2min eu já tinha uma resposta verdadeiramente solicita e educada em minha caixa de entrada. A atendente pediu desculpa várias vezes pelo inconveniente causado e, no dia seguinte, o problema já estava resolvido.

Vejam, é um serviço completamente gratuito! E fui melhor atendido do que com serviços pagos que já utilizei. Às vezes dá a impressão de que nos tornamos escravos dos serviços que contratamos por aqui, pois as pessoas nos atendem mal, dificilmente conseguimos o que queremos e ainda, às vezes, precisamos pagar alguma taxa indevida, como se o problema fosse nossa culpa! Quanta diferença...

Então, dias mais tarde, eu resolvi dar um jeito na situação de Jim vs J.R. e entrei em contato com a Amazon U.S., entrei na Central dos Autores e criei minha própria página como viram acima, mas o problema ainda não foi corrigido apenas por eu clicar em uma caixa que dizia "Godboy" é meu livro. Tive que enviar uma mensagem para o suporte da Amazon.

Logo veio uma resposta automática dizendo que eles retornariam em contato em alguns dias...

Suposta Incitação ao Ódio

Um outro problema que surgiu foi que, eu baixei um editor de vídeos muito bom, chamado Lightworks, para não utilizar nenhum software pirata, porém ele é muito diferente de tudo que eu já havia usado, e pior, ele começou a dar problema em um vídeo específico na hora de renderizar (ou salvar o arquivo de vídeo)... Justo no vídeo da palestra que eu apresentei no dia 4. Com outros vídeos que editei não houve problema e eu simplesmente não sabia como resolver a questão.

Decidi então, mais uma vez, subir os arquivos originais para o YouTube e editar lá mesmo, como eu já havia feito antes. Não é tão sofisticado, tem umas coisas um pouco irritantes (como o play automático), mas por ser Web Based... É muito bom! Melhor que o Movie Maker, sem dúvida alguma.

Terminei o vídeo, publiquei e... Beleza. Tudo estava ok, até ontem à noite.

Minha mãe tentava ver o vídeo e uma mensagem aparecia... Ela não sabia o que significava, me mandou um e-mail avisando, que eu não vi, e só há noite eu descobri:

Meu vídeo havia sido removido do YouTube! Alguém da Comunidade havia sinalizado meu vídeo por supostamente violar as diretrizes da comunidade! Recebi uma notificação, que eu tive que relutantemente aceitar, antes mesmo de poder ter a certeza se eu conseguiria contestar esta decisão do YouTube (que havia, até então, concordado com a sinalização!).

E pior, adivinhem... Se meu vídeo fosse removido deifnitivamente... Eu teria perdido a edição! Pois ele estava apenas no YouTube, eu não o havia baixado para meu PC, depois de terminado. (Fica a dica, sempre baixem uma edição de vídeo feita online depois de pronta)

Fiquei muito chateado. Não conseguia entender como uma simples palestra (tematizada com meu livro) sobre como publicar um e-book poderia ter conteúdo impróprio! Sim, conteúdo impróprio, foi o que foi alegado.

Demorou até eu descobrir o que era considerado conteúdo impróprio para a comunidade, procurei várias vezes nos termos do YouTube, até chegar no artigo específico e não acreditei quando vi!

Conteúdo Impróprio está associado à Incitação ao Ódio, que poderia ser contra diferentes atributos... Não vou citar aqui um por um, mas como vocês devem saber, se já viram o vídeo, não há nenhuma incitação de ódio em minha fala, ou imagens... Talvez haja incitação a uma coisa igualmente poderosa... Que é a REFLEXÃO.

Enquanto isso eu já havia deixado uma pergunta no fórum do YouTube, para ver se alguém me dava uma luz... Mas nada de especial apareceu.

Nesse meio tempo eu contestei a sinalização de conteúdo impróprio e aguardei.

Nem consegui jantar direito... Estava com queimação no estômago. Jantei apenas frutas e granola, o que foi, ok, saudável... Mas quem me conhece sabe que eu estou numa dieta de ganhar massa e cada caloria conta. Enfim...

Logo depois eu olhei no meu e-mail, e havia uma resposta da Amazon U.S.

Ufa! 2 de 3 problemas resolvidos!

Eles já haviam corrigido o problema de Jim vs J.R. e estava tudo ok, como vocês puderam verificar.

Felizmente estávamos com visitas e ficamos vendo vídeos engraçados (no YouTube), deu pra distrair, momentaneamente...

Mas fui dormir ainda pensando no meu vídeo. Desconsolado...

De manhã, acessei minha caixa de entrada, e nada... Nenhuma resposta do YouTube.

Só hoje à tarde que eu, por coincidência olhava minha lista de vídeos assistidos para achar mais algo engraçado para ver com meu amigo que notei que a miniatura do meu vídeo havia voltado! Cliquei e confirmei! Ele está de volta ao ar...

Fiquei muito contente!

Todos os problemas solucionados, sem maiores complicações.

Talvez eu tenha ficado chateado e nervoso à toa, mas... Foi super chato imaginar que meu vídeo (com apenas 3 views até então) tinha sido removido, pois alguém julgou que o conteúdo dele era danoso para alguém! Eu fiquei tentando imaginar o que eu poderia ter feito, falado ou mostrado no vídeo que deu esta impressão a alguém da comunidade.

No entanto, eu gostaria de afirmar que eu aprecio (e muito) o trabalho destas pessoas, que nos protegem de conteúdo ofensivo e agradeço por estarem sempre tentando proteger pessoas ou grupos de pessoas de Incitações de Ódio (e coisas do gênero), mas acho que o responsável pela sinalização do meu vídeo deve ter se equivocado redondamente, ou clicou na sinalização sem querer, ou interpretou o conteúdo do vídeo como bem quis.

O próprio YouTube alerta que "pessoas cometem erros", por isso você tem o direito de recorrer.

Mas eu só deixo alguns comentários que acho que facilitariam muito para os usuários que possam eventualmente ter seus vídeos removidos por violarem diretrizes da comunidade:

O aviso enviado pelo YouTube deveria conter, logo na primeira página, o artigo específico que o autor do vídeo violou, para que ele saiba de pronto de que está sendo acusado e não tenha que ficar relendo os termos do YouTube para descobrir exatamente o que ocorreu, ainda mais quando a acusação for indevida, como foi o meu caso. Entendo, os usuários tem que conhecer o Código, mas não custava nada ser específico!

E outra, eu concordo que existem pessoas que não tem a mínima noção; fuçando nos fóruns encontrei um rapaz que estava revoltado pois seu vídeo havia sido removido por violar diretrizes da comunidade, porém, de acordo com a resposta que ele recebeu em seu fórum, seu vídeo consistia em um tutorial de como abrir uma conta de Netflix pirata! Como ele não se tocou de que seu vídeo fazia algo que violava as diretrizes e pior, além de tudo figurava em crime!? Assustador! Mas...

Eu também entendo que o serviço é gratuito, e que eu talvez esteja pedindo demais, mesmo porque realmente há muitos usuários abusados na rede, mas...

Tomando por base os contatos extremamente gentis e atenciosos que tive da ISSUU e da Amazon (tanto Brasil como U.S.) fica a dica para os responsáveis pelo YouTube:

- tentem ser um pouco mais gentis aos comunicar a um usuário que seu vídeo foi removido. Procurem não fazer o usuário se sentir mal, pois pode ter sido um engano.
- tentem ser mais claros na hora de dizer qual artigo dos termos do YouTube a pessoa supostamente violou.
- tentem deixar uma caixa de diálogo um pouco maior para a contestação de remoção do vídeo, mesmo que os números de caracteres se mantenham... Mal se consegue reler e revisar o que foi escrito, pois não é possível ler o texto todo na íntegra.

A sensação que você tem é punitiva! Acredito que, assim como eu, as pessoas devem se sentir mal, ainda mais quando se sabe que é inocente e não se compreende porque recebeu-se uma acusação!

Ainda por cima, foi justo no último dia de promoção do livro... Justo na semana chave para divulgação do meu trabalho. Eu fiquei bem decepcionado.

...

Mas felizmente tudo saiu bem no final!

O vídeo está online novamente e muitas pessoas vão poder se beneficiar do tutorial que eu apresentei para publicar seu e-Book.

Agradeço a todos que leram até aqui e todos aqueles que me apoiaram nessa divulgação, seja postando sobre meu livro, seja comprando-o (mesmo que gratuitamente - 55 unidades foram contabilizadas!).

Espero que apreciem muito a leitura!

Deixem seus comentários!

Fiquem com Deus e tenham um ótimo fim de semana!

***

Imagens retiradas da Internet, através da pesquisa do Google.

Interessados na compra do livro, segue o link: Comprar GODBOY