segunda-feira, 10 de junho de 2013

Liberdade de Silêncio

De acordo com meu computador são 23:49, surpreendentemente, de acordo com meu celular também. Meu relógio cúbico da sala (eu adoro coisas cúbicas) diz que são 23:50 e o da cozinha eu não consigo ver de onde estou... Mas aquele minuto já passou.

Iniciei este post me prometendo que em 10min eu estaria na cama, pois amanhã mais uma semana de trabalho se inicia, entretanto, eu gostaria de poder expressar algumas coisas sobre sensações desagradáveis que tive esta semana quanto à minha forma de expressão e a resposta dos outros.

Infelizmente não poderei (e nem quero) ser específico, pois isso envolveria outras pessoas, mas tudo que gostaria de expressar no momento é:

- Não gostaria mais de sentir a necessidade de expressar certas coisas que penso sobre mim, sobre o mundo e sobre o que (acho que) as pessoas pensam.

- Acho que a Liberdade de Expressão através das redes sociais acabou se tornando uma maneira fácil de iludir as pessoas de que elas estão tendo alguma influência no que realmente importa para o desenvolvimento da humanidade. Nos enganaram direitinho, a Liberdade de Expressão, virou a mercadoria mais valiosa da atualidade.

- Gostaria de poder acreditar que não são poucas as pessoas que compartilham da minha visão de mundo.

- Gostaria que meu jeito de pensar não parecesse ofensivo para certas pessoas, por mais que minhas ideias normalmente girem em torno da educação e da paz, apesar de meu temperamento às vezes ser um pouco instável (ninguém é perfeito).

- Gostaria de nesses 2min que me restam para este post, ter uma frase definitiva que fizesse alguma diferença dentro deste oceano de informações.

Desejo uma ótima semana a todos!

(E que no silêncio sejamos mais bem compreendidos)